Ciclos de Vênus retrógrado e as conjunções com o Sol.


          Sempre que se aproxima um período de Vênus em movimento retrógrado temos indicações para um novo ciclo de acordo com a área do mapa astrológico em que ele transita. Apesar de ser um planeta pessoal e rápido, momentos de Vênus retrógrado são um pouco mais demorados, capazes de marcar uma transição e dar significado a área onde ocorre sua retrogradação, não apenas naquelas semanas em especial, mas por longo tempo ou mesmo até outro período no signo e casa de um mapa.

            Para entender este ciclo, Vênus é mais rápido que a Terra em seu movimento orbital. Em pouco mais de 7 meses (243 dias), ele completa seu giro em torno do Sol. Nesse movimento, aproximadamente a cada 9 meses Vênus se encontra em mesmo signo que o Sol em conjunção.

              Porém, há dois tipos de conjunção para os planetas interiores - que são aqueles entre Sol e Terra - como é o caso de Mercúrio e Vênus: as superiores (quando estão atrás do Sol) e as inferiores (quando ficam à frente do Sol e entre a Terra).

Frequência de Vênus retrógrado
e da conjunção inferior com o Sol
A cada 19 meses, (precisamente 584 dias), acontece a conjunção inferior, ou seja, quando Vênus "ultrapassa" a Terra, ocorrendo um "quase alinhamento" Sol-Vênus-Terra. Na Astrologia estes períodos são os movimentos retrógrados de Vênus, ou seja, quando podemos ter uma visão do planeta em uma espécie de rotatória até estar entre a Terra e o Sol, no aparente retrocesso ao zodíaco. Chega-se a mais de 40 dias retrógrados e entre o tempo que permanece neste movimento somado aos dias anteriores mais os posteriores totalizam aproximadamente 3 meses em um signo e casa de um mapa astral.

           Há outros detalhes importantes e que deixam este período retrógrado de Vênus merecedores de um olhar especial:
      
             - Em todas as vezes que Vênus fica retrógrado a lunação que se sucede é marcada por uma conjunção com este planeta, ou seja, na primeira Lua Nova, Vênus estará em mesmo signo e conjunto a Sol e Lua, o que torna a lunação ainda mais significativa, não apenas para aquele período mensal como também para o decorrer do próprio ano na área em que ela acontecer de um mapa. 
      
           -  Sua retrogradação em um mesmo signo se repete a cada 8 anos em grau bem próximo.  Exemplos: Vênus retrógrado em Áries entre março e abril nos anos de 1993, 2001, 2009 e 2017. Vênus retrógrado em Escorpião entre outubro e novembro, tanto de 2002, 2010 e 2018.  Se pesquisarmos mais outras posições de Vênus em movimento retrógrado, perceberemos no intervalo de 8 anos a mesma condição em mesmo signo quase todas as vezes, bem como nos graus próximos. De acordo com o local da passagem no mapa, a área situada nestes períodos é propensa a situações correlacionadas ao momento anterior de 8 anos ou então marcar uma significativa transição sobre a área do mapa a qual que ela acontece, especialmente em temas relacionados a Vênus, como relacionamentos, finanças, ambientes sociais, bem como nossa postura diante das nossas convivências de acordo com a casa e as áreas de signos regidos por Vênus (Touro e Libra).

- Em um espaço de 8 anos são 5 ocasiões em que Vênus fica retrógrado e em mesmo número de vezes forma  conjunção inferior com o Sol. Se traçarmos exatamente os pontos no espaço de todas elas teremos um pentagrama no céu (como é possível observar no exemplo da figura ao lado). Isso é uma amostra simbólica da importância de Vênus inserido em um ciclo de tempo duradouro, justamente em uma proporção de equilíbrio e harmonia na associação, seja da figura como dos temas de harmonia e beleza que já conhecemos ao estudar sobre o planeta.  


- Quando acontece a conjunção de Vênus retrógrado e o Sol entre os graus 15 e 18 no eixo Gêmeos-Sagitário temos o chamado trânsito de Vênus, algo semelhante a um eclipse. A diferença é que ao invés da Lua cobrir o Sol é Vênus que aparecesse visível como um ponto escuro ao cruzar a frente na esfera solar.



Este fenômeno acontece a cada 121,5 anos, mas seguida de dois trânsitos em intervalo de 8 anos. As últimas vezes foram com Vênus retrógrado conjunto ao Sol em Gêmeos durante os anos de 2004 e depois em 2012. Antes, os trânsitos de Vênus foram em Sagitário, uma vez em 1874 e na outra em 1882. O motivo desse raro trânsito de Vênus acontecer nessas áreas de Gêmeos e Sagitário é por serem os nódulos de Vênus, ou seja, onde se dá intersecção de Vênus e Terra paralelos entre si.

            É possível que ocorra variação de 2 graus desse ponto a cada 243 anos.

          Um exemplo coletivo importante de Vênus nesses momentos marcantes de trânsito sobre o Sol tem associação com o impacto econômico mundial, justamente entre em 2004 e 2012 quando ocorreu o raro trânsito sobre o grau de Gêmeos. Basta ver a crise ocorrida nos Estados Unidos em 2008 e a retomada em 2012, justamente após os movimentos retrógrados de Vênus no Ascendente da nação. Ainda que alguns astrólogos considerem o Ascendente dos Estados Unidos em Sagitário, o trânsito em oposição também caracteriza como um indicador deste momento.
           
            Também são momentos associados a mudanças nos padrões das comunicações no mundo com o surgimento das redes sociais de forma mais presente justamente a partir de 2004 e as comunicações mais instantâneas que se tornaram mais usuais. Um dos exemplos é a expansão do Skype a partir de 2004 e WhatsApp depois de 2012.
          
            Temas que envolvam costumes femininos e mobilizações sociais também se acentuam. Em 2006, ano em que surgiu a Lei Maria da Penha no Brasil, Vênus teve movimento retrógrado e conjunção inferior ao Sol em janeiro a 23 graus de Capricórnio. Quando a lei foi assinada em agosto, a Lua passava por este grau de Capricórnio e formava oposição exata a Vênus em Câncer, justamente os arquétipos astrológicos associados ao feminino no eixo da última conjunção inferior de Vênus com o Sol ocorrida naquele ano. 

            Em mapas pessoais: Na interpretação sobre Vênus retrógrado em uma análise pessoal, esta configuração aponta uma condição para repensarmos condutas diante de relacionamentos dos mais diversos tipos. Também é capaz de implicar em nossa forma de reagirmos ao que a sociedade vivencia, seja entretido ou até mesmo desvinculando de posturas, aparências ou modas sem importância. 

            O resgate de relações e mesmo a reconsideração de vínculos também são mais frequentes. A casa onde o trânsito de Vênus fica retrógrado e especialmente forma conjunção ao Sol também neste trânsito é uma área a qual se acentua nova etapa pelo período de 19 meses. Também abrange direções em temas materiais, questões financeiras e tendências a uma mudança de valores, bem como de costumes conforme a área do mapa astral que transitar.